sexta-feira, 24 de novembro de 2017


Tô pelo mundo!
Textura
Instagram
Facebook
Notícias

Look novos para FINECAP na Max Modas. | 15/08/2016

A empresária da moda Marilac Souza chegou com muitas novidades para a FINECAP, a festa oficial de Pau de Ferros  e as araras da Max Modas ta lotada de novidades, vejam algumas delas:

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Endocrinologista alerta para aumento de casos de diabetes infantil | 15/08/2016

unnamed (12)

 

Natal, 15 de agosto de 2016 – Chocolates, balas, pirulitos, refrigerantes e biscoitos recheados. Guloseimas como essas fazem parte da rotina das crianças. Contudo, o consumo excessivo de açúcar entre os pequeninos tem ocasionado no aumento significativo de diabetes infantil. Somente no Brasil, segundo o Ministério da Saúde, mais de 10 milhões de pessoas têm diabetes; destas, mais de um milhão são crianças e adolescentes. A diabetes consiste na alteração de níveis de açúcar do sangue, decorrente da falta de produção ou da falta de ação da insulina, um importante hormônio produzido pelo pâncreas.

A endocrinologista do Hapvida Saúde, Jamile Santos, esclarece que na infância e na adolescência a incidência maior é a diabetes mellitus tipo 1, doença do sistema endócrino caracterizada por hiperglicemia crônica. “A diabetes tipo 1 é causada pela destruição pelo sistema imune das células do pâncreas secretoras de insulina. Já a tipo 2 é muito mais frequente no adulto, porém sua incidência vem aumentando na infância devido ao número crescente de casos de obesidade infantil. Nesse último caso, o organismo produz insulina, mas fica mais resistente a seus efeitos”, explica.

Por isso, os pais precisam estar atentos aos sinais. “Os sintomas da diabetes tipo 1são sede excessiva, cansaço para brincar e estudar, muita vontade de urinar, aumento do apetite e perda de peso. Já os sintomas da diabetes tipo 2 na infância são mais brandos e muitas vezes inexistentes, podendo em casos avançados ocorrer sede, perda de peso, cansaço e visão turva”, acrescenta Jamile.

A endocrinologista alerta para que o tratamento se inicie o quanto antes com a supervisão de um médico especialista. “A demora em procurar atendimento pode ter como consequências cetoacidose diabética cujo tratamento envolve internação e pode levar à desidratação severa, vômitos e coma. Como na diabetes tipo 1 o pâncreas não produz insulina, o tratamento consiste na aplicação exógena diária desse hormônio e no controle alimentar aliado à prática de exercícios físicos. No tipo 2, a mudança no estilo de vida é ainda mais importante e pode ser associada também a medicações orais e em casos mais graves, trabalhamos com a aplicação da insulina”, finaliza a médica.

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Buquê de flores | 15/08/2016

Buquê de flores com cheirinho de felicidades para a colunista Marilene Paiva e o desejo de felicidades seja o ano inteiro. Tim- tim para a vida.

13876670_1128446607223268_2302057322679660987_n

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Buquê de flores | 15/08/2016

Buquê de flores com cheirinho de felicidades vai para Indramara Freire e o desejo de felicidades seja o ano inteiro querida , muita saúde e paz para a vida inteira, estes são presentes valiosos. 11235048_1266712683354225_5799823107991654250_n

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Direção do Hospital Regional oferece café da manhã aos pais de plantão  | 14/08/2016

A direção do Hospital Dr Cleodon Carlos de Andrade ofereceu um café da manhã aos funcionários de plantão e o GTH , Grupo de Trabalho Humanizado organizou tudo com muito carinho, inclusive com uma lembrancinha. A simplicidade sincera cativa e cria um clima de harmonia entre os servidores. Parabéns Marcia Holanda pelas iniciativas humanísticas na unidade que é referencia na saúde do Alto Oeste.

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Polícia Civi esclarece o homidicidio ocorrido em Pau dos Ferros. | 14/08/2016

A equipe da Polícia Civil de Pau dos Ferros, sob o comando do delegado regional Inácio Rodrigues, na manhã de hoje (14.08.2016), esclareceu o homicídio ocorrido às 04h00min da madrugada, que vitimou o deficiente físico FRANCISCO DE ASSIS DA SILVA JUNIOR, mais conhecido como Abel, nas proximidades dos bares Reencontro e Rancho da Pamonha. 
A polícia civil ao ser comunicada, acionou o ITEP e deu início às investigações que resultaram na prisão de LOAMY EMERSON DE LIMA LOPES e na apreensão do adolescente H.A.S. 

Ambos estavam em suas casas quando foram surpreendidos pelos policiais nas primeiras horas da manhã. A arma utilizada no crime foi escondida pela dupla, mas foi encontrada e apreendida pelos policiais. 
Segundo o que foi apurado pela polícia, a vítima cumpria pena no regime aberto e estava no bar Reencontro quando se desentendeu com o adolescente H.A.S., de 16 anos, e após a briga, saiu acompanhado de sua namorada para um matagal próximo ao bar.

O adolescente e outro maior, LOAMY EMERSON DE LIMA LOPES, mais conhecido como Ponta Negra, que cumpre pena no regime aberto, em Pau dos Ferros, por um homicídio praticado em Natal, acompanharam a vítima, e Ponta Negra armado com um revólver cal. 38, atirou 6 vezes contra Abel, que atingido não resistiu e veio a óbito no local. 
Segundo o delegado regional Inácio Rodrigues, a prisão dos suspeitos é mais uma resposta imediata da Polícia Civil nos casos de crime contra a vida em Pau dos Ferros, objeto de recomendação da Delegacia Geral de Polícia (DEGEPOL), que tem dado prioridade nos casos de homicídio e tráfico de drogas.

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Já na Cobertura de Eventos a Colação de Grau da Turma de Direito da FACEP- Pau dos Ferros | 14/08/2016

DSCN2296

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Através destes pais , faço homenagem ao restantes. Foto facebook. | 14/08/2016

1213901387_10210365892813102_4119132482352145910_n10550831_565338486905371_3532931469377555466_n14022363_1044255299003269_5858105492052848641_n

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Funcionários da Maternidade presente com advogada Gilberlandia Morais no chá. | 14/08/2016

DSCN2615

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Representante da OAB de Pau dos Ferros Dra Lidiane e amigos no Chá da Maternidade Sta Luiza de Marilac | 14/08/2016

DSCN2559

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Buque de flores | 14/08/2016

Coro de vivas para Ana Cecília e Eloi Medeiros e o desejo de felicidades de Lelete e Heloisa.

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Buquê de flores | 14/08/2016

Um buquê de flores com cheirinho de felicidades vai para minha Luana, e para quem a ama o dia estará em festa , mais colorido e com o aroma do nosso amor minha filha permanecerá no infinito . Lembro-me quando tomei conhecimento que estava grávida e já sentia que seria uma menina e logo imaginei seus cabelos enfeitados com laços e o quarto cheio de bonecas. O tempo passou , tornou-se uma linda mulher , meiga , tímida , não gosta de magoar ninguém e quantas vezes se afasta caladinha para não aborrecer ninguém, eu já te disse , filha , você tem um coração maior que o meu e Jesus acompanha tudo em nossas vidas e sei que será feliz , acredite , você é nosso maior tesouro e nossa família é completa . Te amamos imensamente.E para completar o dia feliz , a nossa homenagem a José Vieira pelo pai amigo, carinhoso, presente no dia a dia da família. Te amamos muito. Feliz dia dos pais.

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


ANTE OS QUE PARTIRAM | 13/08/2016

pai

Nenhum sofrimento, na Terra, será talvez comparado ao daquele coração que se debruça sobre outro coração regelado e querido que o ataúde transporta para o grande silêncio.

Ver a névoa da morte estampar-se, inexorável, na fisionomia dos que mais amamos, e cerrar-lhes os olhos no adeus indescritível, é como despedaçar a própria alma e prosseguir vivendo.

Digam aqueles que já estreitaram de encontro ao peito um filhinho transfigurado em anjo da agonia; um esposo que se despede, procurando debalde mover os lábios mudos; uma companheira cujas mãos consagradas à ternura pendem extintas; um amigo que tomba desfalecente para não mais se erguer, ou um semblante materno acostumado a abençoar, e que nada mais consegue exprimir senão a dor da extrema separação, através da última lágrima.

Falem aqueles que, um dia, se inclinaram, esmagados de solidão, à frente de um túmulo; os que se rojaram em prece nas cinzas que recobrem a derradeira recordação dos entes inesquecíveis; os que caíram, varados de saudade, carregando no seio o esquife dos próprios sonhos; os que tatearam, gemendo, a lousa imóvel, e os que soluçaram de angústia, no ádito dos próprios pensamentos, perguntando, em vão, pela presença dos que partiram.

Todavia, quando semelhante provação te bata à porta, reprime o desespero e dilui a corrente da mágoa na fonte viva da oração, porque os chamados mortos são apenas ausentes e as gotas de teu pranto lhes fustigam a alma como chuva de fel.

Também eles pensam e lutam, sentem e choram.

Atravessam a faixa do sepulcro como quem se desvencilha da noite, mas, na madrugada do novo dia, inquietam-se pelos que ficaram… Ouvem-lhes os gritos e as súplicas, na onda mental que rompe a barreira da grande sombra e tremem cada vez que os laços afetivos da retaguarda se rendem à inconformação ou se voltam para o suicídio.

Lamentam-se quanto aos erros praticados e trabalham, com afinco, na regeneração que lhes diz respeito.

Estimulam-te à prática do bem, partilhando-te as dores e as alegrias.

Rejubilam-se com as tuas vitórias no mundo interior e consolam-te nas horas amargas para que te não percas no frio do desencanto.

Tranquiliza, desse modo, os companheiros que demandam o Além, suportando corajosamente a despedida temporária, e honra-lhes a memória, abraçando com nobreza os deveres que te legaram.

Recorda que, em futuro mais próximo que imaginas, respirarás entre eles, comungando-lhes as necessidades e os problemas, porquanto terminarás também a própria viagem no mar das provas redentoras.

E, vencendo para sempre o terror da morte, não nos será lícito esquecer que Jesus, o nosso Divino Mestre e Herói do Túmulo Vazio, nasceu em noite escura, viveu entre os infortúnios da Terra e expirou na cruz, em tarde pardacenta, sobre o monte empedrado, mas ressuscitou aos cânticos da manhã, no fulgor de um jardim.

Página do livro “Religião dos Espíritos”, ditada pelo Espírito Emmanuel,
psicografada por Francisco Cândido Xavier, edição FEB.

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhe no WhatsApp:


Página 117 de 134« Primeira...102030...115116117118119...130...Última »
Visitantes

857717

Destaques
Procurando algo?
Parcerias